19 3886.1305
Entre em contato

Hota Tack - Tudo o que você precisa saber!

11 Set 2019

Quando o assunto é Hot Tack, nós entendemos!

Um selamento de qualidade em uma embalagem é indispensável para que o produto armazenado seja preservado, mantendo suas características físicas e químicas até o momento de abertura. Além disso, deve garantir que durante o transporte e manuseio, não abra ou rasgue, ocasionando a perda do produto, o que faz necessário se pensar em todo o trajeto que irá percorrer até chegar ao consumidor final. A termossoldagem é um método amplamente utilizado no fechamento de embalagens flexíveis ou rígidas, sendo neste último caso as que utilizam selos de proteção, como os encontrados em embalagens de molhos e manteigas.
Esse processo consiste na união de dois materiais que contêm ao menos uma camada de termoplástico na interface, como polipropileno e polietileno, polímeros artificiais que com a elevação da temperatura são capazes de serem moldados, voltando ao estado sólido quando retornam à temperatura ambiente. Esses compostos possuem baixo ponto de fusão devido às fracas forças intermoleculares que atuam entre suas cadeias poliméricas, o que permite fundir o material mais facilmente. A elevação da temperatura juntamente com a aplicação de pressão faz com que dois filmes diferentes se fundam, ocorrendo difusão entre a interface, provocando o entrelaçamento dos materiais e, por consequência, o aumento da resistência da termossoldagem. Uma termossoldagem eficiente é aquela que, ao fundir os materiais, produz apenas um filme selante homogêneo.
O tempo necessário para termossoldagem de um material, a temperatura e a pressão que devem ser aplicadas estão diretamente relacionados com a natureza do material selante utilizado na embalagem. A massa molecular média do polímero, a distribuição de massa e a condutividade térmica são características importantes neste contexto. A presença de aditivos como antioxidantes, deslizantes e tratamento para impressão também influenciam nesses parâmetros. Assim, cada combinação de polímeros utilizada pode possuir condições ideais diferentes para o selamento.
Em muitos casos o envasamento do produto é feito logo após a termossoldagem, quando ainda a embalagem não voltou à temperatura ambiente. Aqui, faz-se fundamental a análise da hot tack, que nada mais é do que a resistência da termossoldagem à tração, quando o material ainda não resfriou. Podemos imaginar em uma linha de produção, a seguinte sequência: unem-se por aplicação de calor e pressão os dois filmes de uma embalagem, fechando-o na extremidade de baixo; logo em seguida, o produto a ser acondicionado é armazenado, sem que haja o tempo necessário para ocorrer o resfriamento do material; por fim, as extremidades superiores são termossoldadas, e a embalagem,  finalmente fechada.
Equipamentos de envase desse tipo são máquinas verticais chamadas form-film-seal. O problema que encontramos aqui é a resistência que o material, ainda quente, possui. É preciso que seja o suficiente para que a embalagem não rasgue no momento de envasamento do produto. Uma forma de medir a resistência mecânica da termossoldagem quando as camadas selantes ainda não se solidificaram é medindo-se a resistência à tração, que é consideravelmente menor que a resistência após a solidificação. O teste de hot tack pode ser realizado em mais de uma temperatura, segundo a necessidade de análise da embalagem. O equipamento utilizado é semelhante a termosseladora, com uma estação a mais na qual é testada a resistência.

 

Por: Raquel Cristina Affonso

Compartilhar
Outras notícias
Rua Eugênio Trevisan 64, Jd. Itália - Vinhedo/SP
19 3886.1305
Poli instrumentos 2014 - Todos os direitos reservados
Otimização e criação de sites em Campinas, Vinhedo, Valinhos